Marinharia - Nós e Companhia

Com este blog pretendo partilhar convosco o maravilhoso mundo da marinharia e algo mais...

Desde nós, passando pelo découpage nas suas mais variadas técnicas, com paragem na Pintura Judaica e remantando com Macramé.

Uma viagem marítima por terras de uma infindável imaginação e artes decorativas.

Até breve.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Tapete de Arraiolos

Olá a Todos:
Caros amigos, artesãos, seguidores, curiosos e a todos os que necessitam de aprender sobre algo ligado à arte ou ao artesanato.

Após um tempo sem postar aqui os meus trabalhos, pois um tempo de paragem tive para mim e para procurar novidades.

Assim, deixo-vos aquí um tapete de Arraiolos que efectuei após uma aprendizagem na Associação de Socorros Mútuos em Almada há algum tempo, mas, que agora fui tirar da "Gaveta" para o finalizar e continuar a fazê-los para colocar aos pés da cama do meu Quarto.

Nesta Fotografia mostro-vos o aspecto final do trabalho realizado.



Nesta fotografia mostro-vos o pormenor muito bonito do trabalho e as suas cores.

A Franja do tapete também ela feita por mim num tear próprio que pedi a um amigo para o fazer foi muito útil visto que assim todo o tapete foi realizado por mim sem necessidade de recorrer à compra da franja e que reduz os custos totais do tapete.

Brevemente irei explicar como fazer uma franja e mostrar o tear para quem não o tenha visto ou não saiba como ele é e como funciona.

É muito fácil fazer e ajuda a relaxar depois de um dia complicado de trabalho.




Nesta figura pretendo que vejam o pormenor do canto, pois o verdadeiro tapete e para ser bem feito deve ser em espinha e a sua barra (parte lateral do tapete) feita independente do resto do tapete.

Perguntam vocês se é importante?
Sim, é muito importante, pois quando compra ou realiza o tapete o canto da barra é muito valorizado e se não for realizado como no exemplo deixa de ter valor como tapete de Arraiolos, assim não poderá ser chamado pelo nome verdadeiro.

Este tipo de Tapete é oriundo e muito divulgado pela Vila de Arraiolos que fica situada entre Estremoz e Évora, mesmo à beira da Estrada nacional 4.

É uma Vila muito pacata e muito bonita com muitas lojas familiares repletas de tapetes de diferentes cores e desenhos, deslumbrantes são os tapetes que se podem ver e comprar.

Pois é assim, que com este belissímo trabalho, já preenchi muitos serões de inverno e acreditem que é muito útil nos dias de Inverno, pois aquece as pernas e acima de tudo é terapêutico pois deu-me um motivo de relaxe depois de dias muito atarefados.

Espero que gostem e se tiverem dúvidas que vos possa ajudar, deixem vosso comentário.



A Arte deve ser partilhada.




Bons Trabalhos,


NAB.


4 comentários:

Telma Lourenço disse...

Ola boa noite,desde ja adorei o tapete,e um trabalho fantastico.
Eu tambem ja faço arraiolos a algum tempo mas sempre paguei para fazer as franjas,desta vez o tapete que eu estou a fazer nao tem franja(tal como o seu)e eu gostava que me explicasse como se faz.
O meu email e xibiusa@gmail.com
Agradeço imenso a sua resposta.
Obrigada e parabens

Anónimo disse...

Ola boa noite,desde ja adorei o tapete,e um trabalho fantastico.
Eu tambem ja faço arraiolos a algum tempo mas sempre paguei para fazer as franjas,desta vez o tapete que eu estou a fazer nao tem franja(tal como o seu)e eu gostava que me explicasse como se faz.
O meu email e xibiusa@gmail.com
Agradeço imenso a sua resposta.
Obrigada e parabens

Marta disse...

Olá, gosto muito destes tapetes e também sei fazer. O problema e que estive muito tempo sem fazer as franjas com o tear e agora nao me lembro como se faz. Se fosse possivel podia explicar é que nao encontro nada que venha a explicar como se faz. Obrigada

Ângela disse...

OLá rapaz, não te sabia tão entendido em Arraiolos.
De facto tens toda a razão no que dizes, aprendi a fazer estes tapetes com uma "bordadeira" que colaborava na empresa "mãe" em Arraiolos (isto tinha eu os meus 8, 9 anos) e de facto os cantos são o que demonstra se o trabalho é considerado verdadeiro.
Bjs e continua.